segunda-feira, 4 de outubro de 2010

"História de amor" - 15 ANOS

"História de amor" - 15 ANOS
Há 10 anos,na noite do dia 03 de julho de 1995 às 18 horas,a Rede Globo de Televisão levava ao ar o primeiro capítulo da novela "
História de Amor".

A novela é uma das tramas mais saudosas do grande público das 18 horas e uma das melhores audiências tanto na exibição original quanto na sua reprise,na faixa "Vale a Pena Ver de Novo" entre os anos de 2001 e 2002.
Dados técnicos:
Autoria: Manoel Carlos
Colaboração: Elizabeth Jhin, Marcus Toledo e Maria Carolina
Direção: Ricardo Waddington, Roberto Naar e Alexandre Avancini
Período de exibição: 03/07/1995 – 02/03/1996
Horário: 18h
Nº de capítulos: 209
Trama/ Personagens:

A novela tem como eixo principal um quadrilátero amoroso. O endocrinologista Carlos Alberto (José Mayer) casa-se com a jovem Paula (Carolina Ferraz), depois de relacionar-se por dez anos com sua sócia Sheila (Lilia Cabral). Mas, ainda insatisfeito afetivamente, ele continua à procura de um grande amor. Até que conhece e inicia um namoro com a doce Helena (Regina Duarte), despertando o ciúme doentio da mimada Paula. Paralelamente, Carlos continua sendo assediado por Sheila, que investe doentiamente numa reaproximação. 

Numa trama de igual importância, a jovem Joyce (Carla Marins), filha de Helena, engravida do namorado Caio (Ângelo Paes Leme). Leviano e inconseqüente, ele rejeita o filho. Além de sofrer com as irresponsabilidades do namorado, Joyce tem que enfrentar o pai, Assunção (Nuno Leal Maia), um homem conservador que não aceita o namoro da filha. Através da intensa relação – ora conflituosa, ora harmônica – entre Helena, Joyce e Assunção, a novela abordou diversas questões relativas a pais e filhos. Carlos também desenvolve uma relação paternal com Joyce, desde que a conhece, de forma inusitada, a caminho do altar.
O encontro acontece no primeiro capítulo da história, e deixa Paula, a noiva, à beira de um ataque de nervos. Sem querer romper a tradição de chegar depois do noivo à porta da igreja, Paula passa maus momentos esperando numa rua próxima, em companhia do pai, Rômulo (Cláudio Corrêa e Castro). Enquanto o tempo passa, Carlos socorre Joyce, agredida por Caio após revelar que estava grávida. 

O esporte brasileiro também ganhou destaque na trama, através das críticas e incentivos do cronista Assunção, ex-campeão de remo. Em meados da novela, ele sofre um acidente de carro, fica paraplégico e deprimido. É o esporte que faz com que ele recupere a vontade de viver....
Através de Assunção, o autor também pôs o machismo na berlinda. Repressor e moralista, o ex-atleta se depara com muitas situações difíceis vividas pela filha Joyce, sua ex-mulher, Helena, e sua atual esposa, Valkíria (Cláudia Mauro).
Ao final da novela, a competição de Paula e Sheila para tomar o lugar de Helena ao lado de Carlos resulta em situações dramáticas. Paula, grávida dele, é atropelada ao ser perseguida por Sheila e perde o bebê. Já Sheila termina desequilibrada e sozinha, depois de, mais uma vez, tentar matar Paula, sufocando-a com um travesseiro, no hospital.
Depois de muitos contratempos e separações, Helena termina a novela ao lado de Carlos, seu grande amor.
Joyce, por sua vez, descobre que a irmã de Helena havia tido um romance com Assunção, engravidando dele e morrendo num acidente, quando o bebê tinha apenas três meses de vida. A criança era Joyce, que Helena assumiu e cuidou como filha. Joyce fica transtornada com a descoberta, revolta-se contra Helena, mas, no último capítulo, as duas se abraçam e choram, numa reconciliação comovente. ...
Curiosidades & produção da novela:
1-A primeira sinopse de História de Amor foi alterada por determinação do Ministério da Justiça. Manoel Carlos havia criado um triângulo amoroso envolvendo Carlos, Helena e Joyce, sem saber que a novela seria exibida às 18h. Na época, o autor declarou que havia modificado o enredo antes mesmo da decisão do ministério, assim que se confirmara o horário de exibição da trama.
A paixão de mãe e filha pelo mesmo homem acabou sendo trabalhada por Manoel Carlos em Laços de Família (2000), às 20h. 

2- História de Amor marcou a comemoração de 30 anos de carreira da atriz Regina Duarte, pela primeira vez interpretando um papel no horário das 18h.
3- A Helena da trama foi a primeira Helena de Regina Duarte, que ainda viveria mais duas: em Por Amor, em 1997, e, em Páginas da Vida, em 2006.
4- Na novela, a personagem Marta (Bia Nunnes) luta contra um câncer de mama. O drama da moça teve um efeito de alerta. Registrou-se o aumento no número de exames preventivos feitos por mulheres durante a apresentação da trama.
5- A cena de mais impacto emocional da trama, tenha sido talvez, a cena em que Paula (Carolina Ferraz) e Helena (Regina Duarte) discutem em um posto de gasolina. As duas brilharam em cena....
6- 
Eva Wilma fez de sua Zuleika, uma personagem divertidíssima. O tema de sua personagem era Alô Alô Marciano, de Elis Regina.
7-Última novela da atriz Yara Cortes, que viria a falecer, pouco depois do término da reprise, na quinta-feira, de 17 de outubro de 2002.
8-A atriz Carolina Ferraz foi um dos grandes destaques da novela, onde ela interpretava a vilã Paula. A música tema da personagem, Saber Amar, dos Paralamas do Sucesso, também foi um dos destaques da trilha sonora nacional da novela.

9-Lilia Cabral também brilhou na pele da neurótica Sheila. Nas últimas semanas de exibição da novela, Lilia colocou todo seu talento à prova, quando sua personagem tinha surtos de loucura
10-O trio de protagonistas de História de Amor, Regina Duarte, José Mayer e Lilia Cabral voltariam em cena novamente, em outra novela de Manoel Carlos, Páginas da Vida, em 2006, trazendo novamente Regina como Helena, e Lília como uma vilã, a fria Marta. José Mayer viveu o cafajeste Gregório.

11- Primeira parceria entre o autor Manoel Carlos e o diretor Ricardo Waddington, que viria a dirigir mais outros quatro trabalhos de Maneco: Por Amor, em 1997, junto com Paulo Ubiratan, que faleceu durante a trama; Laços de Família, em 2000; a minissérie Presença de Anita, em 2001, e, a novela Mulheres Apaixonadas, em 2003.

12- História de Amor iniciava a fixação de Manoel Carlos pelo nome "Dr. Moretti". Depois do personagem de José Mayer, várias outras novelas do autor tiveram personagens com esse nome, de modo que o ator Castro Gonzaga fez o mesmo papel, em Por Amor, trama de 1997.
13- A nobreza do personagem Bruno de Cláudio Lins conseguiu suavizar os traços de vilania de Joyce que tinha a difícil missão de ser a mocinha da trama. Ele encantou o telespectadores por lutar pelo amor de Joyce sabendo que a mesma estava grávida de um outro homem. Cláudio fui considerado o Tony Ramos dos anos 90 ofucando o romance conturbado de Joyce e Caio. Fato é que o público odiou ver Bruno terminando sem seu grande amor Joyce que prefere ficar com o namorado que a esnobou a novela inteira. Carla Marins interpretou com maestria essa difícil personagem que levou o público ao delírio quando expulsa sua mãe de casa, sendo em seguida, repreendida por Marta, que dá uma grande surra na jovem contando também que Helena não é sua mãe.

14- Nos primeiros capítulos tinha uma cozinheira chamada Conceição trabalhando na casa de Zuleika, e numa cena ela deu a entender que trabalhava há anos lá, mas por motivos desconhecidos ela simplesmente deixou de existir e no lugar entrou a cozinha Chica interpretada pela atriz Ilva Niño e Conceição nunca mais apareceu ou foi citada na trama.
15- A trama foi vendida para cerca de 30 países, entre os quais Angola, Bulgária, Ilhas Maurício, Jordânia, Malásia, Marrocos, Martinica, Panamá, Polônia, Portugal, República Dominicana, República Tcheca, Rússia, Suíça, Turquia, Ucrânia, Uruguai e Venezuela. 
16-História de Amor foi um grande sucesso do horário das 18h00, com média geral de 40 pontos no Ibope. A novela caiu no gosto do público e da crítica.
17-"História de Amor" foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo entre 10 de dezembro de 2001 e 28 de junho de 2002, em 145 capítulos, as 14h35, repetindo o mesmo sucesso de sua exibição original, atingindo a excelente média de 26 pontos no Ibope.
Merchandising social: 
O câncer de mama foi abordado na novela. Manoel Carlos considerou importante tratar da questão no horário das 18h, dominado pelo público feminino. Através da personagem Marta (Bia Nunes), que luta contra a doença, a novela reforçou as campanhas de prevenção e conscientização.
Uma novela com cara de novela, uma novela com essência total e sintonia perfeita de Manoel Carlos.Agora junte tudo isso a um ótimo elenco, ótima direção, ótimo texto e ótimas atuações, não poderia ter dado outra coisa: sucesso!
"História de amor" foi dessas novelas despretensiosas,que você sentava à frente da tv para assistir e só via coisas boas nela. Uma das melhores novelas produzidas para o horário das 18 horas.

Destaque para a ótima Helena, de Regina Duarte.Mais uma protagonista que sofria por uma pessoa próxima, nesse caso a rebelde "filha" Joyce,numa interpretação delicada e por vezes forte e imponente de Carla Marins. Ambas ótimas em todo o decorrer da novela!
Carolina Ferraz também não fez feio com a sua chata e mimada Paula,a atriz com sua beleza e elegância e tom de arrogância dava um tom esnobe na medida certa para a personagem e que esta precisava!
Mas não há como negar que o grande destaque da novela ficou por conta de Lília Cabral na pele da perturbada Sheila.Caramba,como essa atriz é ótima! E ficou ainda melhor na segunda fase da personagem,quando ela tinha surtos de loucura.Perfeita!

Zuleika (Eva Wilma) e Yara Côrtes, duas grandes atrizes em momentos muito felizes de suas carreiras. Destaque para o excelente desempenho da incrível dobradinha de Eva Wilma e o saudoso Cláudio Corrêa e Castro(os dois estiveram perfeitos, Cláudio faz muita falta) e Yara Cortes na pele da sábia Dona Olga, mulher doce e experiente que tinha a palavra certa na hora certa. Ana Rosa também chamou atenção dando vida a uma mulher meio amarga e interesseira,com todo seu talento ela deu o tom exato.
E claro o Dr. Carlos,de José Mayer, que nesta época não tinha esse título medonho e jocoso de "pegador" e só estava fazendo o papel dele de simples galã romântico.
Sem contar o elenco jovem,que já tinha em seu elenco algumas promessas,como Chistine Fernandes, Maria Ribeiro e Ângelo Paes Leme.
Enfim,uma grande trama de Manoel Carlos que mereceu todo o sucesso que obteve tanto na exibição original quanto na reprise e fez com que o público se deliciasse com uma bela história, uma bela história de amor!
Saudades dessa trama, passou muita coisa boa para o telespectador
Trilhas sonoras:

Nacional:
1."Nada Apaga Essa Paixão" - Maurício Mattar
2."Uma História de Amor" - Fanzine
3."Querem Meu Sangue (The Harder They Come)" - Cidade Negra
4."Desencanto" - Anna Lemgruber
5."Minha Ambição" - Loop
6."Só Chamei Porque Te Amo (I Just Called To Say I Love You)" - Gilberto Gil
7."Saber Amar" - Os Paralamas do Sucesso
8."Alô Alô Marciano" - Elis Regina
9."O 40" - Faróis Acesos
10."Futuros Amantes" - Gal Costa
11."Um Dia Não, O Outro Sim" - Fernanda Abreu
12."Como?" - Netinho
13."Delirando de Prazer" - Veneza
14."Lembra de Mim" - Ivan Lins (tema de abertura)
Internacional:

1."You Gotta Be" - Des'Ree
2."Run, Baby, Run" - Sheryl Crow
3."Fallin' In Love" - La Bouche
4."Chains" - Tina Arena
5."Ready To Go Home" - 10 CC
6."The First Cut Is The Deepest" - Haddaway
7."It's Too Late" - Gloria Estefan
8."I Started a Joke" - Faith No More
9."Can't Stop Loving You" - Van Halen
10."Dream a Little Dream" - The Beautiful South
11."Hold My Hand" - Hootie & The Blowfish
12."Follow You" - Sect
13."Paris Lutece Paname" - Malcolm McLaren
14."The Place I Belong" - Martin Axell

-Memória Globo(www.memoriaglobo.globo.com)
-Teledramaturgia(
www.teledramaturgia.com.br)
-Blog Memória da Tv(
www.memoriadatv.blogspot.com)
-Wikipédia(
pt.wikipedia.org)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário