quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Neste vídeo, algumas cenas que dão uma amostra de Lúcia Gouvea e 10 de julho de 1978, estreava no horário nobre da TV Globo a novela "Dancin Days"

Neste vídeo, algumas cenas que dão uma amostra de Lúcia Gouvea, personagem de Joana Fomm em "Corpo a Corpo". Era uma das típicas vilãs de Gilberto Braga: materialista e ambiciosa, buscava a ascensão social por meio de relacionamentos de interesse e tinha um misterioso amor do passado com um pobre, Amauri (Stênio Garcia).

Lúcia era também um personagem central na discussão do racismo trazida pelo autor à novela. Obstinada a casar a filha Alice (Luiza Tomé) com Cláudio (Marcos Paulo), herdeiro de um milionário, vê seus planos dificultados quando se inicia um namoro entre o jovem e a arquiteta Sônia (Zezé Motta), filha negra de um casal de classe média. Lúcia, que era capaz de machucar a própria filha para forjar um encontro, protagonizou cenas que geraram muita repercussão na época.

O material que está neste vídeo foi retirado de capítulos distintos exibidos entre dezembro de 84 e fevereiro de 85.
Essa novela nunca foi reapresentada... Joana atuando magistralmente! nessa preciosidade!
e com uma qualidade tão boa.

Mais uma amostra da magistral interpretação da Joana Fomm Ela era uma das mais terríveis vilãs da telenovela brasileira. Deu um show
No dia 10 de julho de 1978, estreava no horário nobre da TV Globo a novela "Dancin Days", de Gilberto Braga. Na época, o mundo vivia o auge da era Disco e a novela foi responsável pela popularização das discotecas no Brasil. Na abertura, a música tema das Frenéticas , "Abra suas Asas", mostrava cenas típicas daquele tempo: muitas luzes, cores e a famosa meia de lurex.
As performances e o estilo de Sônia Braga eram imitadas pela juventude da época. Da meia de lurex às coreografias da protagonista, o estilo de Julia Matos virou febre nacional. A trama tinha como um dos ambientes principais da discoteca Frenetic Dancin Days, no bairro de Copacabana, no Rio. Era lá que se passavam alguns dos principais conflitos da história.



Julia Matos, a protagonista da história, era uma ex-presidiária. Após 10 anos na prisão, ela tenta reconquistar seu lugar da sociedade e o coração da filha, Marisa, vivida pela jovem atriz Glória Pires . Música tema de Julia, Amanhã, de Guilherme Arantes, acompanhou sua trajetória nos momentos mais difíceis.






A trama discutia as transformações da classe média urbana. Joana Fomm vivia a socialite conservadora Yolanda Pratini, irmã de Julia Matos. Yolanda cuidou de Marisa enquanto a mãe esteve presa. Confira no vídeo ao lado a briga entre as duas, na cena que conta com a participação de José Lewgoy e Reginaldo Faria.



Reginaldo Faria vive Hélio, o dono da Discoteca Frenetic Dancin Days. Ao som da disco e um show luzes de brilho, o lugar tornou-se palco para algumas das cenas mais marcantes da trama. As discotecas, inspiradas nos cenários de "Os Embalos de Sábado a noite", com John Travolta, passaram a ser o ponto de encontro de pessoas de todas as idades e classes.



Em um dos momentos marcantes da novela, Julia Matos tenta impedir o casamento de Marisa e Beto, vivido por Lauro Corona. Os dois foram obrigados a casar, após a gravidez inesperada da adolescente. Relembre a emoção de mãe e filha na cena ao lado.




Reveja a cena em que Hélio, rejeitado por todas as mulheres da discoteca, acaba a noite triste e solitário. Bêbado, ele chora após todos irem embora do local.













No último capítulo, o momento mais marcante de todos: a briga entre as irmãs Julia Matos e Yolanda Pratini. As duas discutem sobre Marisa e acabam rolando no chão, entre tapas. O barraco, no salão do hotel Copacabana Palace entrou na história da teledramaturgia brasileira e é relembrado até hoje.

Um comentário: